Concorrência Desleal

Já sentiu que estava vivendo em um The Sims onde você simplesmente obedece as ordens que algum ser maior te dá?

Não só pela sensação de falta de controle – o que merece um texto só sobre isso – mas pelo absurdo que a realidade proporciona. Um comediante se referiu ao país em que vivemos como uma “concorrência desleal” para se fazer comédia. Porque o mundo é absurdo. E o absurdo, muitas vezes, é engraçado.

É por isso que no texto Trabalho do Quinto Ano eu representei este pequeno planeta em que vivemos como, segundo o próprio nome, um trabalho da quinta série. Saindo direto da cabeça de uma criança. Olha aqui:

Trabalho do Quinto Ano

Na magnífica Escola Universal para Seres Celestiais, durante a aula de física do quinto ano, todos os alunos apresentam seus trabalhos de fim de ciclo. Numa interminável aula cheia de trabalhos pífios e chatos, com um vulcão de bicarbonato de sódio, uma bomba atômica de nêutrons, três apresentações exatamente iguais de supernovas, ele vai apresentar … Continue lendo Trabalho do Quinto Ano

3 aninhos de existência

Hoje o Coisas de Pedro completa 3 anos!

No dia 17 de setembro de 2017, Pedro criava um blog que revol..criava um blog que mudaria a sua vid

Há 3 anos eu comecei essa bagaça.

Muito antes de escrever crônicas e contos, eu já tinha preenchido muitos dos meus cadernos de poemas. Além disso eu me arriscava em colocar alguns acordes e fazer músicas, com violão ou guitarra. Eu trancava a porta do meu quarto, e era o que se ouvia do lado de fora. Às vezes silêncio, enquanto eu escrevia. Às vezes desafinação, enquanto trabalhava em composições para meus poemas.

Quando alguém ia em casa, e queria falar comigo, era isso que eu estava fazendo. Coisas de Pedro.

Coisas que eu fazia pra mim, e só eu entendia.

Escrevi um livro (que você pode baixar clicando aqui). Fiz uma coletânea de poemas (que você também pode baixar clicando aqui).

Desde então trabalhei em mais de duzentos textos para manter esse blog cheio de vida e das minhas ideias. Comprei o domínio coisasdepedro.com, pra ficar mais fácil de você acessar. Fiz uma conta no instagram (@coisasdpedro) para publicar coisas por lá também. Comprei um teclado bluetooth para escrever meus textos de qualquer lugar.

E agora, completando 3 anos de blog, eu anuncio que…

Bom…nada demais.

O blog continuará tendo Coisas de Pedro, sempre. Isso sim é uma novidade. Vamos ver até aonde vai isso aqui.

Você já ouviu falar do Notion?

Com o passar do tempo eu virei o maníaco da organização. Comecei aprendendo com a minha editora chefe a fazer listas. Ela faz listas para tudo. Resoluções de fim e começo de ano, desejos, tarefas e afazeres, coisas para comprar, livros para ler. Eu passei a amar fazer listas de tudo também.

Depois eu conheci o Trello e OneNote, aplicativos para trabalho em grupo, que sincronizam em todos os dispositivos as notas, fotos, vídeos, links e rascunhos do que você colocar no projeto. Eles eram perfeitos e, junto com o meu bullet journal, eu estava com a organização à frente dos meus olhos.

Sim, eu pesquisei muito sobre bullet journals para fazer o meu. Encontrei blogs que falam só sobre esse tema, e como fazer suas listas, calendários, colagens e diários no formato. Era incrível. Pra mim era perfeito.

Mas, na prática, eu só fazia por poucos meses e parava. Não conseguia manter projetos no Trello dentro do prazo, e abandonava as listas do OneNote. Meu bullet journal? Metade ficou pra 2019, metade pra 2020. Ambos eu parei em maio.

Então eu conheci o Notion. Um aplicativo que junta tudo isso em um só. Eu achei melhor até que o próprio aplicativo do Bullet Journal (já que o Notion é de graça). Com ele você pode fazer listas com pontos, to-do lists para você ticar itens, escrever textos, anexar imagens e vídeos, links com visualização na própria página do aplicativo. Mais ainda, você consegue colocar notas dentro de notas. Eu comecei até a fazer a minha própria wiki, com informações aleatórias e páginas dentro de páginas.

Além de ser gratuito, eu achei o Notion mais leve que o Evernote e Trello, e mais rápido que OneNote. Me adaptei rápido às funcionalidades, mesmo sendo todo em inglês. Hoje eu uso pra gerenciar a minha vida, fazer anotações recorrentes e registrar histórias em uma wiki só minha.

Sério, o Notion é muito bom.

Atenção, este não é um post pago. Se você se sentiu ofendido, procure um médico. Obrigado.

Menos desorganizado

Você conseguiu perceber que, desde o começo do mês, eu só fiquei dois dias sem texto? Não? Tudo bem.

Isso é um recorde para mim, e eu estou feliz com isso. E se eu consegui que todo dia às 10h15 um texto fosse postado aqui, foi com certo esforço, e algumas mudanças.

Primeiramente, eu reconheci que carrego um computador no meu bolso. Um computador muito potente (presente da minha editora-chefe) que me possibilita escrever e gerenciar muita coisa do blog. É um celular android, que eu uso junto com um teclado bluetooth simples.

Depois disso, foi só organizar minha agenda. Eu estabeleci a segunda criativa, que é uma hora do primeiro dia da semana que eu uso para pensar nos posts da semana, e começar um rascunho do que virão a ser textos publicáveis.

Finalmente, é só escrever, mesmo. São cerca de quinze minutos do começo até o final do texto, com muitas pausas para procrastinação.

O resultado final é este aqui que você está vendo. Um texto postado exatamente às 10h15 da manhã de terça feira 15 de setembro de 2020. Com todo esse processo eu venho tentado ser menos desorganizado.


Durante essa semana especial de 3 anos de blog (dentro do mês especial de 3 anos do blog) vem mais textos sobre criação e produtividade. Então acesse o Coisas de Pedro amanhã, e depois de amanhã, e sexta. Ah, sábado também. E domingo…

Palavras para comunicar

Nós usamos as palavras para comunicar.

É isso o que faz você quebrar o silêncio da sala de espera, do elevador, ou qualquer lugar onde um leve constrangimento se aproxima. Isso te faz fazer algum comentário sobre o tempo seco e quente, que pode levar a alguma dica caseira sobre umidificar o ar, ou as queimadas da amazônia.

Quando comecei este blog, há exatos 3 anos (obrigado, WordPress, pelo blog. E por me lembrar que ele completou três anos hoje) eu pensava que não haveria assunto para sempre. Que, um dia, eu não teria mais sobre o que escrever.

Acontece que isso não é verdade. Se você, millenial, já entrou em uma biblioteca, sabe que não existe limite para volume de palavras. Se você acessar um portal, poderá perceber que há assunto sobre tudo. No twitter, se você limita a quantidade de caracteres, os assuntos se inflamam sobre a síntese de ideias, e as falhas que essa comunicação truncada causa.

Mas nós comunicamos. Seja para falar do clima. Para falar de algo que te anima, te faz doer. E mesmo que nem todo dia, ou nem toda semana.

Estou aqui, usando palavras para comunicar.