A um comando do fim – por Jorge Oliveira

A invasão da Polônia marcou o início da segunda guerra mundial. Mas a guerra começou muito antes. 

O Führer Adolf Hitler passeia de carro em Viena na capital da Áustria acenando o braço direito para a plateia de forma muito peculiar. Na plateia todos estendem o braço em uma posição íngreme que vai seguindo como uma ladeira um pouco acima da cabeça. Sorriem como se estivessem em estado de êxtase. Bandeiras com a suástica nazista na mão de seguidores, balançam de forma organizada e disciplinada. O evento em 12 de março de 1938 marca o “Anschluss”, a união que anexa a Áustria a Alemanha nazista. Este era um sonho do Führer, que era austríaco de nascimento.

Os meses que seguiram aquele período da história foi de planejamento aliado ao sentimento nacionalista de se sentir parte de algo especial, como se sentiam os nazistas. Pouco depois, em 1 de setembro de 1939 a Alemanha invade a Polônia dando início a segunda Guerra Mundial. Atacaram com o argumento de que a Polônia tinha atacado primeiro na fronteira entre os dois países. Como a Alemanha era e é uma superpotência bélica, o confisco da Polônia foi aniquilador. Os fatos/a história diz que a guerra se estendeu por anos dolorosos que é rememorado até os dias atuais.

Na segunda guerra, para a sorte dos viventes do futuro, a bomba atômica não era desenvolvida, e somente no ano 1945, foram realizados os primeiros testes para a sua detonação. Daí a famosa frase do físico Albert Einstein “Não sei como será a terceira guerra mundial, mas sei como será a quarta: com pedras e paus.” Visto que esta arma é letal para a humanidade. As potências da época rapidamente se especializaram na técnica e no mesmo ano, os Estados Unidos utilizaram pela primeira vez as bombas atômicas, nas cidades de Hiroshima e Nagasaki. Os efeitos nefastos desta explosão são conhecidos de todos, e, sabemos que de acordo com o múltiplo aperfeiçoamento da técnica, o homem tem armamento atômico para destruir a terra ou no mínimo torná-la inabitável por diversas vezes.

Os anos se passaram, após a segunda guerra, iniciou um período mais ameno, o das ameaças, da guerra fria, mais adiante, a guerra fria pôs fim as ameaças entre nações… e repetimos para nós mesmos que, aquele passado negro jamais se repetiria. Agora, diferente de outras micro guerras, a Rússia, antiga União Soviética, parece não ter esquecido e de forma covarde, invade o seu vizinho Ucrânia, bombardeia, destrói escolas, parques, museus, mata civis inocentes, causa um fluxo de imigração estrondoso. Para os que ficam, ficam a esmo do ataque massivo de mísseis russos gerando uma disputa sobre corpos de soldados e civis que certamente não queriam estar ‘ali’. Embora não saibamos como a guerra irá acabar, cabe a reflexão de reverberar que o belicismo é a irracionalidade humana.

Neste mundo em que a inteligência aliada a técnica armamentista é capaz de criar a autodestruição. Olhamos para o passado e vemos Hitler, ditador que aniquilou minorias em nome da “pureza humana” e Putin que em nome do “nacionalismo” deixa o planeta em alerta para que em um falso lance, um blefe, uma retórica conclusiva, seja apertado o botão, gerando apenas um comando, para presenciarmos o fim.


Sobre o escritor

Jorge Oliveira é um editor, blogueiro e escritor brasileiro. Graduando do curso de Letras – Inglês, estudou criação literária e é autor dos livros: Bifurcações do Mercado de Trabalho, O órfão de Varsóvia e é coautor do livro Travessia de Fé. Participou das antologias: Bem-vindos ao Jardim Poesias I, II e III.

Instagram: @jorger_oliveira
Linktree: https://linktr.ee/jorger_oliveira
Link: O Orfão de Varsovia, comprar


Fonte:

Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/geral-59305229

Disponível em: <https://www.pensador.com/frase/NTM0NDY1/#:~:text=N%C3%A3o%20sei%20como%20ser%C3%A1%20a%20terceira%20guerra%20mundial%2C%20mas%20sei,quarta%3A%20com%20pedras%20e%20paus.>

Fonte: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/bombas-atomicas-hiroshima-nagasaki.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s